quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

POESIA : MURO DE BERLIM

 

Os chineses são...

Os japoneses são...

Os alemães são...

Os brasileiros são...

Vamos explodir

Entulhos nos chão

Do muro de Berlim

Envolve toda sociedade

Muro de barro negro

E argila branca

No muro de Berlim

Pintado de negro por fora

De branco por dentro

Pichado de preto nas favelas

Pelos cineastas

Divide o universo de cores

Que alegria!

Ele está muito velho

Apodrecido nas religiões

Berço de muitas desuniões 

Hebreu de hebreus

Fariseu de fariseus

Muçulmanos e cristãos

Levantaram dentro de si,

O muro de Berlim!

Eu odeio o muro de Berlim!

Que está a frente dos meus poemas!...

          Almeida, Joel. Túmulo de Roecken. 2002

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AJA-DJA Brasil (2001)

AJA-DJA Brasil (2001)
Obra apresentada no salão de poesia "Psiu Poético" (Montes Claros-MG)

Sobre o Poeta Joel Almeida

O POETA MORREU, AGORA O POETA VIVEU?