domingo, 22 de março de 2009

NUVENS: POESIA

Nuvens... 
Brancas, negras. 
Passando depressa 
Nuvens nos céus 
Brancas, negras 
Olho sem binóculos 
As maravilhas de Deus... 
Passam nuvens brancas 
Passam nuvens negras 
Aparecem nuvens brancas 
Somem nuvens negras 
O céu brilha azul 
A chuva já vem 
O sol caloroso 
Pingos cristalinos 
Caem no chão, 
Das nuvens, das brancas, das negras Nuvens... 
Brancas, negras 
Trovões, relâmpagos 
Tempestades, brisas. 
Alegria dos homens da terra.

Almeida, joel. Ajadja Brasil. Montes Claros 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AJA-DJA Brasil (2001)

AJA-DJA Brasil (2001)
Obra apresentada no salão de poesia "Psiu Poético" (Montes Claros-MG)

Sobre o Poeta Joel Almeida

O POETA MORREU, AGORA O POETA VIVEU?