segunda-feira, 2 de março de 2009

POESIA : VELHO FIM

 

 

O som distorcido das guitarras 
Sabem lá para cima 
Muitos corações estão sangrando de perdidos 
Quem são os poetas? 
Quanto eles mudaram? 
Quantos doentes curaram? 
Que solução trouxeram as angústias? 
Onde entra a opinião da bíblia? 
Como as coisas acontecem? 
Os homens que são errados 
Casais de velhinhos dos anos 1890 
Estão cansados dessa vida 
Plantaram e colheram 
Esgotados do prazer sexual 
Correram e sorriram... o)))) 
Filhos como pipoca na panela 
Depois apareceram os burros 
Existencialistas que não creem em Deus 
Anularam o além 
Qual a esperança que resta 
Para esse casal de velhinhos 
Que cansaram de viver a vida? 
Desgastados de toda juventude 
Entrarão como gota 
No mar imenso de Deus 
Crer nunca custou nada mesmo! O
 tolo é o cego de um olho!

ALMEIDA, Joel. Deliberação. Montes Claros, 2003

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AJA-DJA Brasil (2001)

AJA-DJA Brasil (2001)
Obra apresentada no salão de poesia "Psiu Poético" (Montes Claros-MG)

Sobre o Poeta Joel Almeida

O POETA MORREU, AGORA O POETA VIVEU?