segunda-feira, 26 de julho de 2010

PEGADAS DO POETA

Pegadas no ermo

Subindo uma montanha

O que terá atrás???

Lá o sol nasce brilhante

Os pássaros voam livres

A cor é uma só

Um castelo, outra cidade...

Sangrando seus pés

Ajoelhado na floresta

Fazendo preces santas

Abriu o livro...

Quando está bem alto,

Tudo que fica escuro

Fazem os gestos, os sentidos

O grilo que canta

Devorado pelo sapo

O festeiro do bosque

Vira piquenique da serpente

Os poetas dançam sozinhos

Trocam um verso por um beijo

Conquistam corações vazios do amor

Inspirado, que morreu por amor

Nada! Nada! Que está deste lado!

Desta montanha me interessa

Um caminho leva ao cume

Muitos parecem chegar perto,

Levam pra um abismo que não tem volta

Vales escuros cheios de bestas feras!!!

Oh! Um grito forte! O sol! O sol! Justiça!

Justiça! Luz! Sol da Justiça!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AJA-DJA Brasil (2001)

AJA-DJA Brasil (2001)
Obra apresentada no salão de poesia "Psiu Poético" (Montes Claros-MG)

Sobre o Poeta Joel Almeida

O POETA MORREU, AGORA O POETA VIVEU?